um ponto cinza num mar rubro-negro

9 de dezembro de 2009

Bem, vocês sabem que sou santista.E alguns sabem que fui no Maracanã domingo.

Na ida ao estádio, trânsito surpreendentemente tranquilo. Entrada das cadeiras comuns (azuis) bem fácil, não cheguei nem a enfrentar fila. Pra minha surpresa tinham muitos “turistas” tirando foto e filmando. Me disseram pra nem levar celular, conselho que sabiamente não levei em conta.

A pior coisa do jogo foi o sol. Entrar no estádio as 14:30 horario de verão que representava um sol de 13:30. 5 horas no sol não é pra qualquer um. Torcedor realmente sofre.

Primeiramente, mesmo com a intenção dos lugares serem sentados. Todos estavam em pé e pior, em cima da cadeira. Tive que seguir essa regra. O campo estava bem perto. Estádio lotado, vermelho e preto e eu de cinza.

A minha frente uma família alagoana (pai, mãe e filha). Ao meu lado 3 cariocas (pai, filho e avô) ao meu lado meu amigo maranhense flamenguista tmb.

Rolou uma preliminar Masters do Fla x CLube Naval/Loterj qe terminou 10×1 e notei que o Nélio (aquele de 92) ainda tá correndo bem. E ‘só’ tem 38 anos como revelou o google.

É complicado pra mim dizer que a torcida é boa. Tem muita gente que não tem o que fazer. E enche uma carrada de balões vermelho e preto para a entrada do time.

As músicas são muito boas. Puxadas pelas organizadas do setor Verde ou Amarelo, nem sei. Quando o Grêmio marcou o gol, vi o grande silêncio e fiquei com a esperança que um Maracanazo poderia ocorrer. Mas quando o jogo marcava 20minutos do 2º tempo e 1×1 no placar. Eu vi que teria que torcer pro Flamengo, senão aconteceria uma tragedia mil vezes pior do que a ocorrida em Curitiba.

Me mantive parado apenas observando tudo aquilo, num calor infernal por pelo menos 5 horas. E vi as diversas reações das pessoas ao redor.

Torcedor é tudo igual. Apesar das diferenças…

Próxima parada: Vila Belmiro!

eu no maracanã

8 de dezembro de 2009

me achem!

%d blogueiros gostam disto: