Skinhead.

22 de agosto de 2010

Certas coisas só acontecem com o Botafogo é um jargão esportivo repetido diversas vezes. Mas poderia transportar e dizer que certas coisas só acontecem comigo. Eu tinha vindo pra SP procurar apartamento e passei 20 dias no da minha prima. Certo dia, a faxineira foi lá limpar. Tive que descer e assistir a Copa do Mundo do saguão do prédio. Sentei-me confortavelmente numa poltrona daquelas bacanudas. E liguei pra assistir Eslováquia x Holanda pelas oitavas. O vencedor jogaria com o vencedor de Chile x Brasil.

Com mais ou menos 15 minutos de jogo, entra no salão de festas uma figura somente descritivel em filmes de hooligans ou skinheads. O cara tinha mais ou menos 2 metros de altura e uns 200 kilos. Careca. E com uma tatuagem tribal que subia pelo seu pescoço e terminava na parte esquerda do seu rosto.

Puxou uma poltrona igual a minha e sentou ao meu lado. Perguntou com um sotaque muito estranho. Pra quem você está torcendo? Pensei rápido, vou dizer Holanda, não conheço ninguém que não goste da Holanda.

Disse Holanda. Ele me olhou com uma cara tão feia que pensei que ele fosse me matar com um peteleco. Me encolhi na cadeira. E ele disse: não irão ganhar hoje. Meus pais são eslovacos e minha mulher é belga. Aprendi com ela a odiar os holandeses. (Eu juro que não sabia que havia rivalidade entre belgas e holandeses. eles que são países baixos que se entendam.). Nem bem ele tinha terminado de falar, Robben faz o gol da Holanda. Retruco: golaço. Mais uma fuzilada com os olhos. Pensei que de hoje eu não passaria.

O jogo seguiu chato. E a cada gol perdido dos eslovacos ele se lamentava. E eu já tava torcendo pra dar empate, mesmo com medo do que uma prorrogação ou penaltis causaria aquele gigante. Nisso, sua esposa entra e dá um beijo nele. Comecei a rir. Ela era pequena, mas pequena mesmo. Não tinha mais que um metro e meio. Imaginei que se ele quisesse poderia carregá-la como uma bolsa embaixo do braço. Ri.

Ele me apresentou Kim. Ele se chamava Josef. Continuamos vendo o jogo. Resultado 2×1 Holanda.

Ele se levanta chateado e vem na minha dieração e diz: Prazer, Holanda lover. Só espero que tu não seja nordestino. Me encolhi mais ainda na cadeira e disse: Que nada! Sou Argentino. Terceiro fuzilamento ocular da manhã.

Na semana seguinte o Brasil perdeu pra Holanda e voltando pra casa da minha prima eu estava com meu casaco laranja e ele passeando com seu maltês (????). Cumprimentou-me e disse: É. Malditos holandeses. Agora é só torcer pro Santos.

Dei um sorriso e mostrei meu pingente com o escudo do clube. Pronto. Fiz um amigo.

Já tá combinado da gente ir na Vila assistir a algum jogo. Com aquele cara do meu lado vai ser dificil apanhar…

Anúncios

Novos Horizontes

29 de abril de 2010

“Time que está ganhando não se mexe” é uma das maiores mentiras que já ouvi e venho ouvindo nessa vida. Comodismo é um grande defeito, meu e das pessoas. Manter as coisas como estão, não tentar melhorar, não tentar mudar o que está errado, já que as coisas certas são mais e dão mais resultados.

Assistindo ao jogo Atlético-mg x Santos deu pra ver isso. Estava claro que o meio campo do Santos não estava preparado pra enfrentar o Galo, um novo desafio. Algo diferente. É, não se pode ser fechado à mudanças. Conheço amigos que não mudaram por nada, depois de 13 anos são os mesmos em quase tudo. Eu até me considero um cara que mudou de opinião ao longo dos anos.

O certo era que o Dorival deveria ter previsto isso. Colocar o Mancha no lugar do Marquinhos era o certo, não adianta jogar bonito se não vencer campeonatos. É muito bonito ouvir falar da seleção de 82, mas não ganhou. (ponto).

Não adianta nada a gente falar, falar, falar se não agir conforme. Se não obter resultados. Falarem que sou inteligente, que sou isso e aquilo, mil elogios, é legal. Mas cadê os resultados práticos? Somos amigos, se sim, então beleza, se não vamos ser?

Quando o Mancha entrou o Santos voltou a dominar o jogo. Liberou mais o Ganso e o Wesley. Pronto, jogo dominado. Só faltava o gol. E saiu…tudo bem, perdemos 3×2, mas foi um resultado normal. O Galo jogou bem, poderia ter feito mais, mas…

Não falarei de George Lucas, nem da máscara do André.

Então, pessoal, temos que saber planejar, prever que algo pode mudar. Nem sempre as coisas acontecem do mesmo jeito. Temos que nos adaptar. Mudar. Arriscar. Nesse momento da vida é mais ou menos isso que estou buscando…novos ares. Mantendo o que de bom consegui até hoje, meus amigos.

*Sempre salvarei quando você precisar*

O maior amor do mundo

14 de abril de 2010

Admito que tive paixões momentaneas. Algumas até duradouras. Mas não deram muito certo. E nesse tempo todo, meu verdadeiro amor estava lá.

Eu tinha apenas 9 anos quando me apaixonei de verdade. Não queria admitir aquela paixão. Já tinha um outro amor. Meu coração era preto e branco, sempre foi.

Mas aqueles de branco, como se fosse médicos, tomaram conta e pronto.Virei torcedor do Santos Futebol Clube.

Nesses 18 anos, tivemos algumas brigas, várias alegrias, momentos em que ficamos meio longe um do outro, mas sempre nos amando.

Mais ou menos como a música, entre tapas e beijos.

Sei que são apenas 18 de 98. Mas eu chorei e sorri ao seu lado, sofri longe das vitórias, comemorei cada gol. Xinguei laterais fracos, gols perdidos. Elogiei os grandes meias, grandes defesas e atacantes frios.

Vi Paulinho e Guga. Vi Giovanni, o guerreiro dos cabelos de fogo.Vi Edmundo e Rincon. Vi Dodô e Deivid. Robinho e Diego. Ricardinho e Elano.Vi o Messias destruir o time de Tevez e depois anularem o jogo. Chorei a ida de Robinho, vibrei com a volta. Vi Zé Roberto, o zé da Vila. Vi Kléber Pereira, meu conterraneo. Vi Neymar e Ganso. E verei muito mais…

Comemorei títulos, chorei derrotas. Odiei Neto e Marcelinho Carioca com a camisa branca, minha camisa branca. Vibrei com a chegada de Ricardo Oliveira, Edmundo, Carlos Germano, idolos em outros times.

Mas os meninos sempre foram da Vila. Sempre.

Tantas tarde e noites com o ouvido colado no radinho ou os olhos na TV. Agora internet.

Parabens e obrigado por tudo, Santos!

Santos Futebol Clube, 98 anos em 14/04/2010

E assim continuamos nos amando.

um ponto cinza num mar rubro-negro

9 de dezembro de 2009

Bem, vocês sabem que sou santista.E alguns sabem que fui no Maracanã domingo.

Na ida ao estádio, trânsito surpreendentemente tranquilo. Entrada das cadeiras comuns (azuis) bem fácil, não cheguei nem a enfrentar fila. Pra minha surpresa tinham muitos “turistas” tirando foto e filmando. Me disseram pra nem levar celular, conselho que sabiamente não levei em conta.

A pior coisa do jogo foi o sol. Entrar no estádio as 14:30 horario de verão que representava um sol de 13:30. 5 horas no sol não é pra qualquer um. Torcedor realmente sofre.

Primeiramente, mesmo com a intenção dos lugares serem sentados. Todos estavam em pé e pior, em cima da cadeira. Tive que seguir essa regra. O campo estava bem perto. Estádio lotado, vermelho e preto e eu de cinza.

A minha frente uma família alagoana (pai, mãe e filha). Ao meu lado 3 cariocas (pai, filho e avô) ao meu lado meu amigo maranhense flamenguista tmb.

Rolou uma preliminar Masters do Fla x CLube Naval/Loterj qe terminou 10×1 e notei que o Nélio (aquele de 92) ainda tá correndo bem. E ‘só’ tem 38 anos como revelou o google.

É complicado pra mim dizer que a torcida é boa. Tem muita gente que não tem o que fazer. E enche uma carrada de balões vermelho e preto para a entrada do time.

As músicas são muito boas. Puxadas pelas organizadas do setor Verde ou Amarelo, nem sei. Quando o Grêmio marcou o gol, vi o grande silêncio e fiquei com a esperança que um Maracanazo poderia ocorrer. Mas quando o jogo marcava 20minutos do 2º tempo e 1×1 no placar. Eu vi que teria que torcer pro Flamengo, senão aconteceria uma tragedia mil vezes pior do que a ocorrida em Curitiba.

Me mantive parado apenas observando tudo aquilo, num calor infernal por pelo menos 5 horas. E vi as diversas reações das pessoas ao redor.

Torcedor é tudo igual. Apesar das diferenças…

Próxima parada: Vila Belmiro!

eu no maracanã

8 de dezembro de 2009

me achem!

Sorteio da Copa – Palpites.

3 de dezembro de 2009

Vamos ao meu palpite pros grupos da Copa

Grupo A: Africa do Sul -México – Uruguai – França

Grupo B: Italia – Nova Zelandia – Gana – Eslovaquia

Grupo C: Argentina – Japão – Nigéria – Dinamarca

Grupo D: Brasil – Honduras – Argélia – Portugal

Grupo E: Inglaterra – Australia – Chile – Eslovenia

Grupo F: Alemanha – EUA – Camarões – Grécia

Grupo G: Holanda – Coreia do Sul – Paraguai – Suiça

Grupo H: Espanha – Coreia do Norte – Costa do Marfim – Servia

Na próxima visita eu digo quantas acertei. O Número dos Grupos botei na ordem do ranking nao influi.

TOP 5 – Cultura Inútil

27 de novembro de 2009

Lendo alguns blogs, conversando com amigos eu pensei em fazer esse post sobre TOP 5. Além disso, eu já li Alta Fidelidade que é praticamente sobre top 5’s. Aí resolvi consultar meus arquivos e vi algumas listas que eu já tinha feito.

TOP 5

Atrizes

1 – Rachel McAdams

2 – Jennifer Connely

3 – Eva Mendes

4 – Kate Beckinsale

5 – Paz Vega

Jogadores de Futebol (1991-2009)

1 – Zidane

2 – Edmundo

3 – Batistuta

4 – M. Laudrup

5 – Robinho

Bandas

1 – Pearl Jam

2 – Foo Fighters

3 – The Beatles

4 – Weezer

5 – The Who

Livros

1 – O Lobo Atrás do Espelho – Fausto Wolff

2 – Trilogia Crônicas de Arthur – Bernard Cornwell

3 – Senhor dos Anéis – Tolkien

4 – Alta Fidelidade – Nick Hornby

5 – Dia do Curinga – Jostein Gaarder

Filmes

1 – Se7en

2 – Wall-E

3 – À Espera de um Milagre

4 – Forrest Gump

5 – Coração Valente

Super-heróis

1 – Thor

2 – Gambit

3 – Pantera Negra

4 – Homem Aranha

5 – Surfista Prateado

Buscando em blogs e google algumas listas e resolvi fazer a minha versão delas…em posts futuros

ps. nem assisto CQC.

%d blogueiros gostam disto: