Melhor não contrariar, né?

15 de agosto de 2010

Fatos reais de vidas imaginárias.

[AVISO: CONTÉM SPOILERS SOBRE O FILME “A ORIGEM” ]

TERÇA-FEIRA

– Assisti “A Origem” e me lembrei de ti. Consegui descobrir o final do filme antes do fim.
– Sentiu como é ser eu por poucos instantes, não é?
– Um pouco, bocó.
– Ainda não vi. Devo assistir no sábado. Te ligo pra dizer se adivinhei.

SÁBADO

– Assisti ao filme. O que tinha pra ser descoberto?
– Era um sonho. Eu sabia.
– Eu não achei isso. O negócio ia parar de girar. Acho que era pra todo mundo ficar na dúvida.
– Era nada. Era viciado, ele não poderia rodar a não ser nos sonhos.
– Continuo achando que ficou dúbio. Boa sacada do Nolan.
– Repara que tem uma cena que o negócio não gira nem por decreto.
– Ah! Tá bom. Acho que os ares de São Paulo me deixaram meio burro. Continuo achando que era pra ficar a dúvida.
– Deixa de ser chato e estragar meu prazer.
– Tá. Beijo.
– Beijo.

Melhor não contrariar, né?

A Origem Do Amor

30 de julho de 2010

Cá estavaeu vasculhando os muitos canais da minha Tv, quando me deparo com um filme chamado “Hedwig – Rock, Amor e Traição”, uma ópera rock sobre um transexual alemão nos EUA. O filme não importa muito, mas uma coisa que me chamou muita atenção foi um pequeno mito grego sobre a origem do amor. Que tentarei reproduzir por aqui.

Nos primórdios da Terra, vários povos vagavam sem saber o que era o amor. Essas “pessoas” tinham 4 pernas, 4 braços e 2 rostos. Existiam três especies ou sexos, como queiram.

Os filhos do Sol, eram como dois homens grudados pelas costas. Os filhos da Terra eram como duas mulheres. E por fim, os Filhos da Lua que eram parte homem, parte mulher.

Eram todos felizes. Não conheciam os problemas.

Mas os Deuses começaram a temer o poder daqueles seres duplos. E pensaram que se dividissem, logo o “poder” das pessoas seria reduzido a metade. E então, eles, Deuses, não seriam ameaçados.

E num show pirotécnico comandado por Zeus e seus raios, todos os Filhos da Terra, Sol e Lua foram cortados ao meio. E algum deus Hindu desconhecido costurou as feridas e amarrou num buraco em nossa barriga pra lembrarmos dos nossos erros. Então, Osiris fez uma grande tempestade com ventos e espalhou todas pessoas pelo mundo todo.

Por fim, os Deuses com suas vozes bem altas alertaram a todos. Se continuarmos com a ganância e anseio pelo poder seremos cortados de novo e vagaremos com um pé e um olho.

Eu estava lá. Era um filho da Lua. E lembro de ter visto minha alma gêmea sendo retirada de mim. Nos olhamos, mas não pudemos nos fitar direito pois ela tinha sangue no rosto e eu sangue nos olhos. Mas reconheci aquela expressão, aquela dor na alma. Era igual a minha.

Nesse dia eu conheci a dor que corta uma linha pelo coração. É o que chamamos de amor. Então desde esse dia eu procuro quando estamos fazendo amor nos abraçar tão forte que parece que nossas almas tentam se juntar.

Assim foi a origem do amor.

não sou eu, babe

25 de abril de 2010

Eu tava assistindo Johnny & June e prestei maior atenção a essa música. Diz muita coisa sobre mim, ou não. Sei lá. Descobri que a música é do Bob Dylan. Tem uma versão muito bonita no youtube da Joan Baez. Merece ser ouvida. Como eu sou chato e pretensioso acho que vocês não sabem nada de inglês vou botar a letra traduzida…o video tem legenda se quiserem cantar junto.

Não sou eu, Baby

Vá embora pela minha janela
Vá embora na velocidade que você quiser
Não sou quem você quer, baby
Não sou quem você precisa.
Você diz que está procurando por alguém
Que nunca seja fraco, mas sempre forte
Para proteger e defender você
Sempre que você esteja errada ou certa
Alguém para abrir toda e qualquer porta.

Mas não sou eu, baby
Não, não, não, não sou eu, baby
Não sou eu quem você está procurando.

Vá levemente pelos cantos, baby
Vá levemente pelo chão
Não sou quem você quer, baby
Eu sempre te farei mal.
Você diz que está procurando por alguém
Que prometa nunca te deixar
Alguém que feche seus olhos para você
Alguém que feche seu coração
Alguém que morra por você e mais.
Mas não sou eu, baby
Não, não, não, não sou eu, baby
Não sou eu quem você está procurando.

Você diz que está procurando por alguém
Para te conduzir toda vez que você cair
Para recolher flores constantemente
E para vir toda vez que você ligar
E vai te amar toda a vida
E nada mais.

Vou encher o saco de vocês com notícias sobre o filme do Thor. Até o lançamento tudo que eu vir na internet vou postar por aqui. De coisas extremamente importantes até besteiras.

E Começa em 3

2

1

Com o elenco completo, as filmagens de Thor estão prestes a começar. Um dos departamentos mais atribulados neste início de ano na produção é o de figurinos. Há, afinal, dezenas de asgardianos para vestir.

Adam Sabodish, figurinista-assistente, publicou em seu twitter que “o sábado foi trabalhoso em Asgard. As provas de Chris foram bem. Stuart é o próximo. Esse filme vai mesmo ser feito. Finalmente. Aí poderei dormir!” O profissional obviamente refere-se a Chris Hemsworth, que viverá o protagonista, Thor. Já Stuart é Stuart Townsend, que será Fandral.

Com as filmagens começando em Los Angeles e figurinos prontos, é apenas uma questão de tempo até surgirem as primeiras imagens dos sets. Fique de olho no Omelete para mais novidades.

Completam o elenco Tom Hiddleston (Loki), Natalie Portman (Jane Foster), Anthony Hopkins (Odin), Jaimie Alexander (Sif), Ray Stevenson (Volstagg), Tadanobu Asano (Hogun), Idris Elba (Heimdall), Colm Feore (um vilão), Samuel L. Jackson (Nick Fury), Renee Russo (Frigga), Kat Dennings e Stellan Skarsgård.

post roubado daqui

Sete Vidas

24 de julho de 2009

2770

Sensacional esse filme. Eu assisti no cinema e aluguei pra assistir de novo em casa. Era um filme que eu não dava nada quando fui e saí de lá achando um erro ele não ter sido indicado ao Oscar.

“Sete pessoas tem seus nomes inscritos em uma lista, o que eles tem em comum é o fato de todos terem chegado a um momento decisivo em suas vidas em que precisam desesperadamente de ajuda- financeira, espiritual ou médica- e, sem que eles saibam, também o fato de cada um deles ter sido escolhido por Ben para ser parte do seu plano de redenção. Mas Emily Posa (Rosario Dawson), uma paciente cardiopata cheia de vida, é quem trava suas engrenagens ao fazer a única coisa que Ben julgou impossível – aproximar-se dele – e quem vira ao avesso a sua visão do mundo e do que é possível.”

Diretor(es): Gabriele Muccino
Roteirista(s): Grant Nieporte
Elenco: Will Smith, Rosario Dawson, Woody Harrelson, Michael Ealy, Barry Pepper, Elpidia Carrillo, Robinne Lee, Joe Nunez, Bill Smitrovich, Tim Kelleher, Gina Hecht, Andy Milder, Judyann Elder, Sarah Jane Morris, Madison Pettis
%d blogueiros gostam disto: