Como é seu nome?

3 de maio de 2011

Eu sempre quis saber porque o meu pai resolveu mudar o meu nome de Rafael para George quase aos 45 minutos do segundo tempo. Até hoje ainda tenho fotos com minha vó segurando uma fralda escrita: “Bem-vindo, Rafael”. Acho que era uma tradição de família tirar fotos das fraldas, ainda de pano, durante os preparativos para a chegada do bebê.

Eu gosto do meu nome. Nome e sobrenome. George Raposo. Que por sinal são iguais aos do meu pai. Não somos confundidos pelo sobrenome materno. Melhor que um Júnior ou Filho. Meu avô disse que o nome do meu pai vem por causa do Beatle, mas eu acho que essa história foi inventada, pois em 1962 os Beatles ainda eram desconhecidos aqui no Brasil. Minha vó, menos pop, diz que foi uma homenagem dela ao Rei George que falecera 10 anos antes. Ela sempre gostava do nome.

Meu pai queria que seu nome seguisse em linha reta. O nome do meu filho provavelmente também será George Raposo. Respeitando um pedido dele e uma tradição de família que ele mesmo criou. Às vezes não precisamos ir longe demais pra criar tradições. Você mesmo pode criar uma agora e se for seguido por outros será tradicional.

Por muitos anos fui averso a apelidos, e sempre tive muitos. Eu era fanatico pelo meu nome, não aceitava que me chamassem de algo diferente. Seja parentes, amigos ou namoradas. Hoje, eu sinto falta de apelidos. De vocativos carinhosos que denotam intimidade. Mesmo os depreciativos fazem falta.

Quando começaram a me chamar de GD, por conta de nicknames nas internet’s da vida, eu fiquei extasiado de felicidade. Queria um milhão de amigos para me chamar pelo apelido. Até os “fofuxos” que minhas namoradas inventavam eram aceitos. Sei lá. Mudei. Talvez meu filho nem se chame George. Talvez eu só tenha filha mulher ou nem isso. Nunca se sabe.

Por que eu escrevi esse texto mesmo?

Ah! Meu pai disse que mudou meu nome porque naquele mesmo mês dois amigos dele tiveram filhos chamados Rafael. Ele não queria que eu fosse mais um ou que dissessem que ele não tinha criatividade pra escolher um nome. Mas, hoje, esses mesmos amigos o chamam de sem criativade por repetir o nome dele no filho. Ironia é isso, não é?

E ele disse que posso dizer pra quem eu quiser que meu nome foi por causa do Beatle ou do George Best, ou do Rei Gago da Inglaterra ou até mesmo do escritor de 1984. Até posso dizer que foi por causa do lutador americano que agora vende grill ou do primeiro presidente daquele país na nota de 1 dolar. Tanto faz.

Mas eu prefiro dizer que meu nome é George por causa do meu pai que também se chama assim. Não é?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: