Vamp.

29 de janeiro de 2011

Os dois presos dentro do carro esperando a chuva passar. Trocando frases a esmo. Confessando defeitos e enumerando histórias sem graça. Tudo parece tão bonito. Tão cheirando a novidade.

– Posso te morder?

– Como assim?

– Só morder. De leve. No seu pescoço.

– Virou vampira agora?

– Não. Só gosto de morder. Posso?

– Pode. Mas não tira pedaço. Gosto de todos os meus.

– Tá bom

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: