apenas um desejo.

12 de janeiro de 2011

Tenho sorte, amor, tenho sorte. Eu conto nas minhas duas mãos as pessoas que amo, tem gente que só tem um amor outros nem isso. Obrigado. Eu sei que toda história tem um fim, e nem sempre ele é feliz. Fica comigo, vamos só ouvir um ao outro respirar. Só.

Já gastei todos meus pecados, eles sempre voltarão pra não me deixar tão limpo. Devo me confessar? Não sou santo, nem anjo. Apenas um ser humano, te amo. Eu só não quero me magoar, tem tanta coisa nesse mundo que me faz sangrar. Que eu nem sei. Não. Sei.

Ei, eu disse que preciso de você? Eu disse que quero você? Se eu não disse, desculpe, sou mesmo um idiota. Então, preciso de você. Quero você. E posso repetir isso quantas vezes for preciso, necessário e todos sinônimos que você coletar. Afinal, ninguém sabe disso melhor que eu mesmo. Então, eu confesso.

E enquanto eu me confesso, a cada dia que passa eu me surpreendo com o seu rosto. Seu olhar. O jeito como isso tudo varre todos sentimentos que eu pensei um dia ter. Você. Tudo que você tinha pra dar, tudo que você teve que guardar, não há nada que eu queria tomar. Obrigado.

…me abrace até eu morrer…é meu único desejo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: