certas coisas não se explica

9 de novembro de 2010

Ela nunca vai entender. Não importa quantas vezes eu tente explicar. Ela nunca poderá conceber aquilo como razão de viver. Ela não entende nada de paixão. De coração, de futebol. De todo universo masculino. A discussão da vez era porque ela não via como são viajar 80 quilometros de São Paulo pra Santos só pra ver a apresentação de um jogador no meu time de coração.

Nem vai ter jogo, ela tentava inutilmente argumentar. Eu replicava dizendo que era o Robinho, repetindo RO-BI-NHO. Você tem noção de quem ele é e o que representa? Mas o que tem de legal em viajar isso tudo, pagar pedágio só pra ver ele dando um alô. Tá, tem show de Charlie Brown Jr, mas tu nem gosta deles. Qual parte da oportunidade única na vida você não entendeu? Deixa eu te explicar de novo.

Você é uma criança de 10 anos e escolhe um time pra torcer. Tu já tem noção que o time não ganha nada faz 9 anos, mas não importa. Foi paixão à primeira vista e lá vamos nós. Pensa que mais cedo ou mais tarde vai ganhar alguma coisa. Passam-se mais 9 anos. E a vida só acarretou desilusões, contratações bombásticas e prêmios de consolação. Você é um jovem cujas esperanças se renovam anualmente, mas é sempre a mesma coisa. Feito promessas feitas no Reveillon.

Então quando você pensa que a vida é só aquilo mesmo, apenas sensações de quase. Você conhece alguém, e sabe que ela é pra vida toda. A paixão eterna, aquela que você lembrará até no seu leito de morte. Mais ou menos assim foi o Robinho. Tirou-me de anos e anos de gozações e humilhações futebolisticas, me tirou da viuvez de quem nem conheci. Trouxe sorrisos e um certo ar de superioridade. Sim, amor, foram apenas 4 anos. Mas foram os melhores 4 anos da minha vida. Os melhores!

Ele foi embora, virou as costas pra mim e meu mundo acostumado a festas e badalações me tornou um amargurado mas de nariz em pé. Alguém que sempre sabe o que dizer. Que tem resposta pra tudo. E as vitórias e viagens vieram. E de repente você se acostuma com a solteirice, com aqueles amores de ocasião e extases esporadicos. Mas ainda pensa “nela”. Olha como sua vida está diferente, com mais dinheiro no bolso, mas menos sorrisos e felicidades. Acompanha seus passos e erros nas ladeiras da vida. Escolhas erradas e companhias suspeitas. Ela está mal. Você também vem ladeira abaixo.

Mas então você encontra um novo amor, mais jovem, mais bonita, mais alegre. E começa um novo namoro. Com danças semanais e promessas de amor eterno. Você se sente renovado e que nada mais pode atingir você. Eis que “ela” te liga pedindo pra voltar. E volta. E o melhor, está disposta a dividir sua atenção com a “nova namorada” sem ciúmes, sem briguinhas, sem choro. É o sonho de tantos anos que você pensou. E você está radiante, afinal “ela” é o seu grande amor, aquela que nunca esqueceu. Que volta e meia aparece nos seus sonhos e seus pesadelos se resumem aquele dia que ela lhe deixou sozinho.

Então, você entendeu? Ficou mais claro agora?

Não, amor, não quero dividir você com ninguém…eu te amo mais que tudo. Vamos lá, prometo que você será bem recompensada. Às vezes uma chantagem é a única saída, seguida por uma propina e uma compensação bem leve. Isso é amor. Sad But True.

(Acabou que não consegui entrar na Vila Belmiro porque os ingressos já estavam esgotados, mas pelo menos o primeiro semestre de 2010 foi só alegria com os títulos da Copa do Brasil e do Paulista. A vida voltou a sorrir pra mim, apesar dos pesares)

PS. Ela acabou saindo da minha vida e “ela” também voltou pra sua fria e rica Europa, mas acho que volta pra mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: