Eu sou uma farsa

11 de outubro de 2010

Eu sou fraude. Uma farsa. Canto em playback só pra te impressionar, nas linhas derretidas do meu sorriso esquizofrenico pela janela do seu quarto em dias de chuva. Não sei a diferença entre rosas e orquideas. Nem entre as quatro estações, qual a sua preferida. Nunca entendi porque você pedia pra eu sentar do seu lado direito, porque suas palavras eram duras.

Uso frases que roubo da minha própria imaginação, dos meus sonhos, minhas alucinações. Tento tecer uma teia pra prender seu nome colado ao meu numa dança erótica nas manhãs de domingo. Exagero paixões e declarações forjadas tiradas do fundo do meu aquario inabitado. Um quarto-crescente de solidões misturadas com arco-iris em preto e branco.

Nas fotos sempre estou com uma careta idiota ou um olhar sarcastico. Pra disfarçar a felicidade e evitar que me contamine com sua alegria constante. Repito: sou uma farsa. Não acredito no amor, nem nas minhas palavras suaves tocando de leve sua pele apos as lágrimas e antes do extase.

Eu nunca abri a porta pra você entrar, nunca paguei a conta do seu restaurante, nunca comprei joias, chocolates ou elogios. Nunca pedi pra lavar os pratos, nem te dei o controle absoluto do controle remoto. Às vezes puxo o cobertor e te deixo com frio. Às vezes escondo meu sorvete de doce de leite pra você não achar. Além de falso, egoísta. Nem sempre espero você acordar pra fazer o café.

Todo amor que houver nessa vida. É pedir demais pra quem não tem mais nada a oferecer. Apenas a mesma imagem atráves da janela carregando milhares de oportunidades perdidas e arrependimentos. Com o peso do mundo em minhas costas.

Quando você quis me deixar. Eu prometi mudar. Você foi embora. Eu fiquei aqui. Com frio e gastando meus dedos nas teclas do computador. Agora eu voltei aos mesmos sorrisos amarelos e a vida que eu tinha antes de você aparecer. Você segue a mesma. Eu era bem melhor sem você, não adianta você argumentar. Eu era uma farsa. Um boneco articulado sentado ao seu colo de ventricula. Não banco mais o palhaço. Agora só entendo as palhas de aço esfregando as panelas acumuladas na pia.

E você me olha da janela com uma flor na mão…não. Esse não sou eu, nunca fui, nem serei.

Anúncios

Uma resposta to “Eu sou uma farsa”

  1. Jéssica Says:

    E quem é de verdade? 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: