Agora é Tarde.

8 de setembro de 2010

Feriado chuvoso no Guarujá. Eu curtia uma Heineken gelada. Observando da sacada do prédio a praia deserta. A revolta barulhenta do mar com os deuses da chuva. Pensava em alguma música do Roberto Carlos. Ela veio silenciosamente e apoiou as mãos em meus ombros.

– É tão bonito. Mesmo sem o sol.
– Muito.
– Calma, primo, você ainda terá uma segunda chance.
– Duvido muito.
– Confie em mim. E na vida. O destino sorri pra vocês dois.
– Se arrependimento matasse.

Então o silêncio voltou, ela se levanta e acende o seu MArlboro light. Perde seu olhar no meio das pedras. Vira pra mim e diz:

“Os frutos do arrependimento são os frutos mais amargos que alguém pode colher”

Engasguei com a cerveja. Ou talvez tenha sido a fumaça. Até hoje espero a tal segunda chance, que aposto nunca virá. A timidez, insegurança e os quilos a mais são amigos/inimigos que insistem em acompanhar minha jornada. E eles trazem junto um visitante mais incoveniente que é o arrependimento.

Daquilo que não se fez, daquilo que se fez errado. Planos infaliveis que deram errado, mesmo dando tudo certo. Tudo que envolve os outros tem chances de erro. Falhar é humano. Deixar de falar também. E então, toda vez que isso acontece eu ouço aquela música do Ultraje a Rigor. “Agora é Tarde” e prometo. Mas promessas nem sempre são cumpridas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: