Assim Como Você

2 de setembro de 2010

Não era sexta-feira, mas ele estava lá. Sorrindo. Bêbado. Gritando a todos que quisessem ouvir. Com a voz rouca, a mente louca e insaciavel. Berrava a plenos pulmões o nome dela, numa agonia que dava pena. Acreditava que aquilo a traria de volta.

Passava as noites assim. Quando não criava uma bela canção em sua guitarra. Já foi um grande amigo meu, já compomos canções que nunca serão gravadas. Agora eu via ele se derreter em corações. Tudo por causa da garota dos seus sonhos. Da sua vida. Nem mais as noites nos bares com strippers o animavam.

Naquela noite, resolvemos tocar alguma coisa interessante. E o resultado foi uma música “divertida”. Ele dizia
que apenas a música ainda trazia alegria. Saudade de reunir uma galera pra uma jam session. Alguém aí tá a fim?

Assim Como Você
(George Raposo)

Enquanto você pede
Só um pouco mais
De gelo em nossas vidas
Eu então te peço
Pra me deixar em paz
Com minhas feridas

Linda, loira e esnobe
Anda no seu carro esportE
Madrugada adentro
Diz que é um hobby
Brinca com a sorte
De um sentimento

Eu não te entendo
Não consigo ser
Assim como você
Assim como vocÊ

Tem o coração negro inviolável
Sinto lhe dizer, amor é inevitável

Se perde entre as ruas
Me perdi em suas pernas
Simples, fágreis, nuas
As lembranças sao eternas

Andando por aí
Destruiu meu coração
Basta só sorrir
E lá se vai minha razão

Como uma briga
Pela primeira vez
Como um menino
que comemora o talvez

Eu não te entendo
Nem pretendo ser
Assim como você
Assim como você

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: