Valete de Paus

14 de julho de 2010

Não sei se vocês sabem, mas as “figuras” do baralho tem significados atribuídos a personagens históricos ou biblicos. (aqui)

E o Valete de Paus é o Sir Lancelot. Segundo minhas milhares leituras ele foi o melhor amigo do Artur e mesmo assim pegou a sua esposa, Guinevere. Miseravel. Fiz um poema com o título “Valete de Paus”. Em homenagem a dois amigos que eu tinha e que brigaram por uma mulher. Na verdade, era o A (corno) escrevendo pra C (mulher).
Até um outro amigo musicou esse poema, mas eu não gostei muito. E uma das minhas ex-namoradas ao ler disse que era muito romântico. Infelizmente, acho que elas não sabem nada sobre romantismo.

Valete de Paus

Se você perdeu o medo da escuridão
Por viver sempre nela
Talvez eu perca o medo da solidão
Já faço parte dela

Eu não preciso das suas verdades
Já me acostumei a mentir
Não vou dizer que sinto saudade
Nem vou dizer tudo que senti

Eu só tenho uma chance
De ouvir a sua voz
E talvez eu possa ver
O que você me faz

Se você perdeu a noção das coisas
Eu só tenho uma saída
E vou conseguir mudar o mundo
Podendo escolher uma vida

Não quero um vôo rasante
Nem um looping mortal
Eu só vejo tudo distante
Mais longe que o normal

Eu só tenho uma chance
De não cair na água
E talvez eu possa ver
De que sinto falta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: