uma hora iam se igualar.

28 de junho de 2010

Ele não sabia beber. Eram 3 copos e um refri pra balancear. Ela nunca ficava bêbada. Ela não sabia ser simpática. Aprendeu com ele. Mais ou menos. Ele aprendeu a gostar de besteiras sentimentais com ela. Ela Aprendeu a chorar. A perdoar. A pedir perdão. A andar de mãos dadas. A sorrir. Ele aprendeu arquitetura, filmes de terror, vampiros e sonhos meio surreais. Ela gostava de Aerosmith. Ele de Matanza. Filmes de guerra e canções de amor. Ela curtia raves, ele barzinhos. Ela queria rosas brancas, ele mandava vermelhas. Tulipas. Orquideas. Peixes ornamentais. Ela aprendeu tudo sobre Bettas, ele aprendeu tudo sobre vampiros que brilham no sol.

Ela fazia sexo, ele fazia amor. Ela fazia amor, ele fazia sexo. Fora do prumo. Sintonia. Ela era São Paulo, ele rio de janeiro. Ele era sol e mar. Ela era montanhas no inverno. Ela pipoca ele coca-cola. Agudo e grave. Sushi e feijão. Ela queria as luzes apagadas, ela queria acender. Ela era Nirvana, ele Pearl Jam. Ele era preto e branco. Ela colorida.

Ele era beijo. Ela abraço. Ela good night. Ele good evening. Ela calabresa. Ele mussarela. Ela segredo. Ele publicidade. Ela pequena sereia. Ele rei leão. Ela Paul McCartney. Ele John Lennon. Ela Romário. Ele Edmundo.

Ela só um filho. Ele queria 4. Ela Mercedez. Ele Lamborghini. Ela de avião. Ele de trem. Ele barulho. Ela silêncio.

E então agora ela é solteira. Ele, solteiro. Uma hora iam se igualar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: