Copa do Mundo

19 de maio de 2010

A minha primeira lembrança de Copa do Mundo que tenho foi o Brasil x Argentina de 1990. Eu tinha 7 anos e tinha aprendido que a “nossa” Seleção era a melhor do mundo. Então quando Caniggia fez o gol, eu comemorei. Sempre fui do contra, contra rótulos. Contra os “melhores do mundo”.  Contra essa nacionalismo exacerbado. Fanático.

Daquela Copa só lembro do tal do Roger Milla e do povo na casa de praia comemorando o penalti pra fora do Maradona contra a Iugoslávia. Ah! Higuita! Lembro dele também.

Em 1994, eu já era um apaixonado por futebol. Já sabia tudo. Tinha o álbum de figurinhas. Torcia por Batistuta e Maradona. Era fã do Redondo. Acho que assisti a todos os jogos. Criei novos ídolos como Hagi e Preudd’ Homme e novos inimigos como Stoichkov e Brolin. E fiquei indignado por que o técnico da Itália nunca botava o Signori pra jogar. Ele que o craque da minha Lazio. (Das transmissões do Italiano pela Band).

Nessa Copa também surgiu o mito. The Man, The Legend, The Ice. Dennis Bergkamp. O cara que não andava de avião. Pena que o Branco tenha acertado aquele chute.

Em 1998, o foco tinha mudado. Ainda torcia pra Argentina. Mas o maior craque eu já tinha visto jogar estava em campo e jogava contra o Brasil. Michael Laudrup. Minha euforia foi tanta que quebrei o pé chutando a parede comemorando o gol do Jorgensen logo no começo. (Acho que tenho que parar com essa mania de chutar paredes).Pena que Rivaldo jogou muito.

E o The Man, The LEgend, The Ice virou inimigo. Tirou a Argentina com um golaço no fim do jogo.

2002 acho que foi a Copa que menos acompanhei. Me irritei com os vários erros de arbitragem. Roubaram a Bélgica contra o Brasil. Roubaram pra Córeia contra Itália e Espanha. Roubaram meu som do carro. Roubaram meu coração.

2006 voltei a comprar álbum. A torcer pra minha Argentina. Fomos até bem. Eu já era “crescido” e então os craques já não viraram ídolos. Apenas bons jogadores pra mim, o jeito de olhar mudou. Zidane, eu acho que nem deveria falar dele. E quem me conhece sabe que sou fã do Henry desde sempre. Pablito Aimar até que fez o gol, mas deixamos o Klose empatar no fim. E então nos penaltis, já era.

E agora pra 2010 a expectativa é grande. Aposto numa grande Copa do Mundo.  E com Argentina do Messi campeã!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: