Olhares e Vodka

30 de março de 2010

Olhares e Vodka

(George Raposo)

Enquanto você prende a respiração
Tentando curar o soluço
Eu fujo pra outra dimensão
Pra te dar mais um susto

E nesse ritmo a gente caminha
Como se ouvisse música
São as coisas simples da vida
Um espirro, olhar e vodka

Deixa eu te beijar de novo
Pare de morder os lábios
As chances são assim
Rapidas como raios

Partem o seu coração
Depois emprestam cola
Não voltam nunca mais
Nem pra quem implora

De repente estou sozinho
Contando os pingos da chuva
Que movem esse moinho

De repente estou melhor
Tornando outro copo vazio
Que não me deixa ficar só

Enquanto você prende a respiração
Tentando me fazer olhar
Eu fujo pra outra direção
Pra não tentar voltar

E nesse ritmo a gente continua
Rodando sem ficar tonto
São as coisas simples da vida
Uma reta, curva e ponto

Deixa eu te beijar de novo
Sentir o gosto da sua boca
Os dias são assim
Sempre te deixam louca

Partem o seu coração
Depois o jogam fora
Não curam nunca mais
Nem quando demora

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: