No Vai e Vem (George Raposo)

24 de maio de 2008

No vai e vem do dia a dia
Me perco facilmente de você
Meu coraçao ainda resiste
Mas não sei até quando posso deter

Às vezes parece que nada pode nos unir

No vai e vem do seu mundo
Não há espaço pra nós dois
Seria tão bom poder esquecer
E deixar os problemas pra depois

O que mais dói é não ter pra onde ir

Ruas escuras me levam pra onde você está
Em cada esquina posso te sentir
Tuas pistas não me levam a nenhum lugar
Todo lugar parece ser igual sem ti

No vai e vem da nossa vida
Só há pedras nos caminhos
Porque não podemos? porque não?
Se nós dois estamos sozinhos

às vezes parece que nada pode nos unir

No vai e vem da ilusão
Nos meus sonhos estará
Seu sorriso quase timido
Mas não vejo o seu olhar

O que mais dói é não ter pra onde ir

Empecilhos podem estragar nossa união
Canções que sempre iremos gostar
E por fim, estamos os dois na solidão
Com medo, louca vontade de se abraçar

às vezes parece que nada pode nos unir!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: